Quarta-feira, 6 de Dezembro de 2006

O PE. PINHO E A JUVENTUDE POVEIRA

 

Segundo a Prof.ª Angelina Ferreira, grande amiga da Beata Alexandrina, o Pe. Mariano Pinho, «enquanto esteve na Póvoa, fundou a Congregação Mariana, onde formou jovens que são hoje a sua coroa de glória, como pais de família, como maridos e como católicos» (Summarium).

Embora esta dirigida do Pe. Pinho (desde 1929) deva ser considerada uma pessoa muito bem informada sobre o seu director, de facto o Pe. Marino Pinho não terá fundado a congregação; tal está implícito neste escrito de um dos membros da mesma congregação, o Dr. Jorge Barbosa:

 

O Padre Mariano Pinho, sacerdote da residência dos Jesuítas da Póvoa de Varzim, foi director espiritual da Congregação Mariana de Jovens da Póvoa de Varzim (os denominados filhos de Maria), cujos actos religiosos se realizavam no 1.º andar do prédio n.º 7 do Largo de Eça de Queirós, por cedência graciosa do seu proprietário, Dr. Josué Francisco Trocado. Nesta sede se realizavam as reuniões sociais, conferências e encontros de lazer ou de convívio entre os mais novos (aspirantes, que usavam fita verde, ao peito, nos actos religiosos) e os mais velhos (congregados, que usavam fita azul), mais larga. ...

Esta sociedade católica juvenil teve um semanário noticioso e católico, intitulado A Voz do Crente, que se publicou de 25 de Março de 1927 a 9 de Julho de 1932 (248 números) …

 

Como se vê, se o jornal já existia desde 1927, não pode o Pe. Mariano Pinho ter fundado a congregação, pois só chegou à Póvoa, vindo do estrangeiro, em 1929.

Curioso é saber que em 1932 o Apostolado da Imprensa publicou o livro juvenil Harry Dee, traduzido pelo Pe. Mariano Pinho, e que existe um exemplar dele no antigo Liceu poveiro, actual Esc. Sec. de Eça de Queirós.

 Segundo a escritora Agustina Bessa-Luís, que viveu na Póvoa aproximadamente ao tempo do Pe. Pinho, os padres jesuítas de então eram «muito cultos»; mas mesmo muito culto seria o Pe. Dr. Mariano Pinho, que para lá viera após 19 anos de formação no estrangeiro (Holanda, Bélgica, Áustria, França, Espanha e Brasil). É natural que este jovem e jovial sacerdote, que já se estreara na conceituada revista Brotéria, provocasse entusiasmo entre a juventude. A própria Cruzada Eucarística também se dirigia aos jovens.

Sobre o Pe. Mariano Pinho, irá ser publicado no próximo ano, com muitas probabilidades, um artigo de duas dezenas de páginas A4 no Boletim Cultural da Póvoa de Varzim.

Publicado por Alexandrina de Balasar às 13:06

link da mensagem | Comentar | Adicionar aos favoritos

- Pesquisar neste blog

 

- Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
19
21
22
23
24
26
27
28

- Mensagens recentes

- A ICONOGRAFIA DE CRISTO N...

- TRADUÇÃO PARA CHECO

- MAIS VÍTIMAS DA REPÚBLICA...

- RECENSÃO SOBRE O OPÚSCULO...

- A EDIÇÃO AMERICANA DO OPÚ...

- VÍTIMAS DA REPÚBLICA NA P...

- ICONOGRAFIA DE CRISTO

- OS PAÍSES QUE ESTÃO NO TO...

- O PÁROCO DA ALEXANDRINA N...

- RESPEITO DA ALEXANDRINA P...

- Arquivos

- Fevereiro 2010

- Janeiro 2010

- Dezembro 2009

- Novembro 2009

- Outubro 2009

- Setembro 2009

- Agosto 2009

- Julho 2009

- Junho 2009

- Maio 2009

- Abril 2009

- Março 2009

- Fevereiro 2009

- Janeiro 2009

- Dezembro 2008

- Novembro 2008

- Outubro 2008

- Setembro 2008

- Agosto 2008

- Julho 2008

- Junho 2008

- Maio 2008

- Abril 2008

- Março 2008

- Fevereiro 2008

- Janeiro 2008

- Dezembro 2007

- Novembro 2007

- Outubro 2007

- Setembro 2007

- Agosto 2007

- Julho 2007

- Junho 2007

- Maio 2007

- Abril 2007

- Março 2007

- Fevereiro 2007

- Janeiro 2007

- Dezembro 2006

- Novembro 2006

- Outubro 2006

- Setembro 2006

- Agosto 2006

- Julho 2006

- Junho 2006

- Maio 2006

- Links

- subscrever feeds