Quarta-feira, 13 de Janeiro de 2010

A ALEXANDRINA E A REPÚBLICA

Neste ano do primeiro centenário do regime republicano, com a esquerda no poder, inevitavelmente se dará grande relevo à comemoração da implantação da República, mesmo que a gente não veja que as nações de regime monárquico vivam pior que as que vivem sob regime republicano.

A Alexandrina fala da República ao contar a sua estada na Póvoa de Varzim em criança e toma perante ela uma atitude muito crítica.
Em Cristo Gesù in Alexandrina, vem uma quadra com que, segundo a Deolinda, ela gostava de irritar os guardas. Embora a tradução possa não a devolver com rigor ao português de origem, ei-la:
 
Co’as barbas de Afonso Costa
Nós faremos um pincel
Para limpar as botas
Ao bom rei D. Manuel.
 
Parecerá exagerado o temor que ela mostra uma vez frente aos guardas, mas a GNR, criação do novo regime, deveria simbolizar todas as prepotências que estavam a ser cometidas contra a Igreja: casas religiosas fechadas, bispos exilados, padres perseguidos, edifício religiosos nacionalizados... Na Póvoa, o colégio das Doroteias foi adaptado a quartel, as obras da Basílica do Sagrado Coração de Jesus foram suspensas, religiosos foram humilhados…
 
Depois de umas férias, íamos para a Póvoa de Varzim, eu e a minha irmã; tínhamos quem nos acompanhasse, mas só depois de atravessarmos a freguesia. Íamos pelo caminho-de-ferro e avistámos, ao longe, dois guardas-republicanos. Tivemos medo deles, e refugiámo-nos na volta de um caminho. Como minha irmã levasse um cestinho com linho, eles imaginaram que ela levava fósforos, proibidos naquele tempo (espera-galegos), e perseguiram-nos.
Não fugimos e gritámos muito. Aos nossos gritos acudiram várias pessoas. Já estavam para fazer fogo, quando compreenderam que não éramos portadoras de tal contrabando. Felizmente que, desta vez, escapámos à morte.
 
Se os tempos eram agressivos para a Igreja, compreende-se que os membros desta tivessem particular cuidado em venerar quem pela mesma Igreja sofria.
 
Lembro-me que tinha muito respeito pelos sacerdotes e, quando estava sentada à porta da rua, só ou com minha irmã e primos, levantava-me sempre à sua passagem e eles correspondiam, tirando o chapéu, se era de longe, ou dando-me a bênção, se passavam junto de mim.
Observei, algumas vezes, que várias pessoas reparavam nisto, e eu gostava e até chegava a sentar-me propositadamente para ter ocasião de me levantar, no momento em que passavam por mim, só para ter o gosto de mostrar a minha dedicação e respeito pelos ministros do Senhor.
 
O bispo que em Vila do Conde a crismou fê-lo no exílio, pois era bispo de Algarve;o de Braga, que também estava no exílio (como todos os outros) virá mesmo a falecer no exílio, exactamente em Vila do Conde, que é distrito do Porto.
O futuro P.e Pinho, esse, jovem seminarista, tivera de fugir para o estrangeiro.
A República não tem muito que celebrar.
Publicado por Alexandrina de Balasar às 17:44

link da mensagem | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

- Pesquisar neste blog

 

- Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
19
21
22
23
24
26
27
28

- Mensagens recentes

- A ICONOGRAFIA DE CRISTO N...

- TRADUÇÃO PARA CHECO

- MAIS VÍTIMAS DA REPÚBLICA...

- RECENSÃO SOBRE O OPÚSCULO...

- A EDIÇÃO AMERICANA DO OPÚ...

- VÍTIMAS DA REPÚBLICA NA P...

- ICONOGRAFIA DE CRISTO

- OS PAÍSES QUE ESTÃO NO TO...

- O PÁROCO DA ALEXANDRINA N...

- RESPEITO DA ALEXANDRINA P...

- Arquivos

- Fevereiro 2010

- Janeiro 2010

- Dezembro 2009

- Novembro 2009

- Outubro 2009

- Setembro 2009

- Agosto 2009

- Julho 2009

- Junho 2009

- Maio 2009

- Abril 2009

- Março 2009

- Fevereiro 2009

- Janeiro 2009

- Dezembro 2008

- Novembro 2008

- Outubro 2008

- Setembro 2008

- Agosto 2008

- Julho 2008

- Junho 2008

- Maio 2008

- Abril 2008

- Março 2008

- Fevereiro 2008

- Janeiro 2008

- Dezembro 2007

- Novembro 2007

- Outubro 2007

- Setembro 2007

- Agosto 2007

- Julho 2007

- Junho 2007

- Maio 2007

- Abril 2007

- Março 2007

- Fevereiro 2007

- Janeiro 2007

- Dezembro 2006

- Novembro 2006

- Outubro 2006

- Setembro 2006

- Agosto 2006

- Julho 2006

- Junho 2006

- Maio 2006

- Links

- subscrever feeds